Assine nossa newsletter e receba todas as novidades em primeira mão!

LEITOR VC – ILHA GRANDE/RJ! Um show!(Karina Otubo)

Tem uma história boa pra contar ou um álbum de viagens que queira compartilhar?! Envia pra gente! Publicaremos com todo carinho do mundo e todos os créditos, claro!

Por Karina Otubo

karinaotubo.wordpress.com

FullSizeRender (2)

Karina Otubo

Olá, viajantes!

Assim como fui motivada, estou aqui para motivá-los também a conhecer esse paraíso brasileiro chamado Ilha Grande, que fica no Município de Angra dos Reis (Rio de Janeiro).

COMO CHEGAR 
Embarque de São Paulo à Angra dos Reis: saídas diárias(das 08h às 22h) das rodoviárias Barra Funda e do Tietê, pela Viação Reunidas. A viagem total é de 07h30min até o Terminal Rodoviário Nilton Barbosa em Angra dos Reis e o valor da passagem custa, em média, R$ 70,00.

Para mais informações sobre como chegar de outras regiões, acesse o site: http://www.ilhagrande.org/Chegando-Onibus.

Assim que chegar à Rodoviária, pegue um ônibus em direção ao Centro (3 paradas, aproximadamente 7 minutos, no valor de R$3,30 – volta ônibus Via Balneário) ou um táxi (valor aproximado R$15,00) até o Cais (instalado provisoriamente junto ao Cais dos Pescadores – próximo ao Posto BR).

O ponto de ônibus em direção ao Centro fica atrás de um supermercado, após passar o posto AM/PM (é possível chegar até esse ponto passando por dentro do supermercado, que funciona a partir das 07:00 horas).

Chegando no Cais, há uma agência vendendo o translado de flexboat entre Angra dos Reis e Ilha Grande (duração de 30 minutos), no valor de R$55,00 (ida e volta). O valor é mais barato que na Rodoviária (R$100,00). Existe ainda a opção de ir de escuna, porém a duração é de 1 hora e meia (valor a consultar).

2

Cais de Angra dos Reis e do Flexboat

Chegando ao Cais de Ilha Grande, você poderá obter informações sobre passeios, hospedagem, alimentação, entre outros, no receptivo de turismo.

Como o dia estava ensolarado, aproveitei e já fiz um passeio chamado Volta a Ilha, que abrange as seguintes praias: Caxadaço, Parnaioca, Aventureiro, Praia dos Meros e Japariz (pausa para o almoço). Saídas diárias a partir das 9:30 horas, com retorno às 17:00 horas. O valor é tabelado, e custa R$130,00 no dinheiro e R$140,00 no cartão.

Como o mar estava alto, passear de lancha foi uma verdadeira aventura, pois parecia que a lancha ia literalmente voar, rs…

  • Para quem têm problemas cardíacos, aconselho fazer a visita de Escuna que é bem mais tranquila…
  • É possível levar lanches e bebidas –os quais ficarão armazenados em um frigobar da lancha 😉

Do tom verde ao azul, todas as praias possuem águas cristalinas, cada qual com a sua beleza e particularidade que destacarei em cada parada a seguir…

1ª PARADA: CAXADAÇO
Recepcionados por uma tartaruga marinha, iniciamos o passeio nessa praia que possui formações rochosas curiosas, como a pedra furada. Porém, como o mar estava alto, havia pouco espaço de areia, que por sinal é bem fofa em todas as praias. Ficamos nos banhando próximo as lanchas e subimos em algumas rochas. Mas atenção: muito cuidado e precaução nessa área, pois há risco de escorregar!

4

5

2ª PARADA: PARNAIOCA
Para descobrir os encantos e belezas que a Parnaioca possui, é necessário descer da lancha/escuna e desbravar essa parada, pois só caminhando próximo as rochas você conseguirá ver uma lagoa (Rio Parnaioca), super gelada e cristalina como toda a extensão da praia…

6

Rio Parnaioca

7

Praia Parnaioca

Além disso, é fácil percebermos que Parnaioca já foi um dia habitada por um próspero povoado, por meio das ruínas de casarões, o Cemitério Centenário e a Capela do Sagrado Coração de Jesus -símbolos de seus vestígios…

8

9

3ª PARADA: PRAIA DO AVENTUREIRO
O coqueiro deitado é cartão postal dessa praia, onde também existe uma pequena piscina natural. Aproveite e aprecie também a riqueza de sua exuberante paisagem durante o caminho para o mirante!

10

11

4ª PARADA: PRAIA DO MEROS
A praia é pequena e isolada, pois dentre as paradas comentadas, ela é a única em que é possível chegar apenas pelo mar. Um lugar para fazer flutuação e ver alguns peixes, mesmo próximo as suas margens, sob uso de snorkel.

1

2

5ª PARADA: JAPARIZ
No final dos passeios fizemos essa parada para o almoço… preferi “almoçar” após o retorno na própria Vila de Abraão (ponto de partida e hospedagem), com receio de passar mal na lancha. Além disso, os preços não são muito atraentes (valores a partir de R$80,00 até R$120,00 – refeição em que acredito ser possível dividir para 2 pessoas).

Essa praia é apenas para refeição, porque a praia em si não é tão bonita em relação as paradas anteriores. Além disso, não há outra opção de refeição nesse local, nem mesmo um sorvetinho… por isso é interessante levar algo para ir “beliscando” ao longo do passeio…

3

Encerrando o dia com o Pôr do Sol, em Japariz

E o dia seguinte amanheceu chuvoso…e agora? O que fazer em Ilha Grande?
É… no final de Abril o tempo pareceu bem instável na Vila de Abraão, mas São Pedro foi muito gentil, e no meio da manhã a chuva parou! Então tive a oportunidade de visitar a Praia de Lopes Mendes. Embarquei em uma escuna às 11:30 horas, com previsão de retorno às 15:30 horas.

4

Cais da Praia do Pouso

A escuna deixa todos no Cais da Praia do Pouso, e de lá seguimos por uma trilha que dura em média 30 minutos (levando em consideração uma caminhada bem tranquila e de chinelão). Um surfista e morador local contou que faz o trajeto em 7 minutos! Haja fôlego… mas enfim, a trilha é bem sinalizada, com algumas subidas íngremes, mas nada impossível.

5

Placas de indicação até Lopes Mendes

6

Considerada como a praia dos surfistas, Lopes Mendes exibe sua beleza em seus vários tons de azul, sendo eleita a primeira Maravilha de Ilha Grande!

Um paraíso imperdível a quem visita a Ilha!

7

8

E para finalizar esse dia, fomos agraciados com um lindo arco íris!

9

MAS E SE O DIA PERMANECER CHUVOSO, O QUE FAZER?
Seguem algumas sugestões sobre o que fazer em dias de chuva em Ilha Grande: http://www.ilhagrande.org/Roteiro-Chuva-Ilha-Grande.

ONDE SE HOSPEDAR
Há diversas pousadas próximas ao ponto principal da Ilha, porém, por recomendação familiar e de amigos, fiquei no Hostel Che Lagarto, ao qual oferece um espaço agradável, o que inclui café da manhã, acesso a Wi-fi, computadores, e uma bela vista em sua área externa. Porém, é necessário caminhar aproximadamente 20-30 minutos na margem da praia (partindo do Cais até o Hostel), sendo ruim para quem está com malas de rodinhas e em dias de chuva… existe a possibilidade de chamar um carregador de malas, mas isso não exclui essa caminhada básica…

PARA AS GAROTAS
– No Hostel há a disponibilidade de apenas 1 quarto (6 camas). Todos os outros quartos são mistos.

TOMADAS NA ILHA
– Assim como no post anterior sobre esse tema, em toda a Ilha os plugs são redondos. Então, se houver necessidade de usar carregador de pilhas(como no meu caso a entrada era reta), é bom levar um adaptador/benjamin 😉

DICAS
– Leve capa de chuva e blusa(de preferência com toca) em todos os passeios, pois na lancha e escuna têm bastante vento.
– Para trilhas, recomenda-se o uso de tênis com meias e roupas confortáveis, bem como o uso de mochilas impermeáveis para carregar os pertences com segurança.
– É interessante ter uma máquina fotográfica subaquática, ou adquira uma capa para câmera.
-Leve dinheiro para os passeios, pois se você for embarcar direto na escuna, por exemplo, o valor é cobrado durante a travessia e eles não possuem maquina de cartão – o mesmo se aplica na compra de alimentos nas praias.
– Carregue lanches, bolacha, água, pois o valor desses alimentos e bebidas são salgados como a água do mar…
– Aproveite e curta ao máximo esse espetáculo que é a natureza!

Karina Otubo

10

#karinaotubo #ilhagrande #viajantecomum #2015

E aí? Gostaram das dicas da viajante Karina ?!! Eu ameeei!
Só de pensar que já estive na ilha e não conheci nem metade disso… 🙁
Agora vou ter que voltar… rsrs…


E você? Quer contar sua experiência ?! Vou amar publicá-la!
Escreve pra gente: viajantecomum@gmail.com


Segue a gente no instagram @viajantecomum e acompanhe nossas andanças!

Você pode se atualizar das nossas postagens também pelo Facebook, na página Viajante Comum!


No Comments Yet.

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *