Assine nossa newsletter e receba todas as novidades em primeira mão!

QUANTO CUSTA VIAJAR PARA A SERRA GAÚCHA: Gastos detalhados por cidade!

Quanto custa viajar para a Serra Gaúcha?

Essa é uma pergunta bem difícil de responder, afinal, cada viajante possui um perfil de gasto diferente. 

Ainda assim, resolvemos listar nossos custos para, ao menos, dar uma noção dos principais valores que giram em torno de hospedagem, transporte, alimentação e visita às principais vinícolas.

É importante ressaltar que foi uma viagem de casal, em um roteiro de 4 dias inteiros na Serra Gaúcha, incluindo pernoite (ida e volta) na cidade de Porto Alegre.

quanto custa viajar para a serra gaucha

Vinícola Cave de Pedra | Foto: Cris Andrade

 

#1 GASTOS PRÉVIOS + PORTO ALEGRE

| Passagens aéreas |

Viajamos no último final de semana de novembro de 2019, rumo a Porto Alegre, saindo de Brasília. Pagamos nas passagens o valor de R$ 1.015,50 cada.

Na ocasião da pesquisa encontramos alguns trechos no valor de R$ 675,00, R$ 740,00 e R$ 920,00 mas eram em datas que não nos favoreciam. Então, esse é um item em que se pode ter uma boa economia, sobretudo se você usar milhas aéreas.

 

| Hospedagem em Porto Alegre (pernoite ida) |

Como o nosso voo chegou durante a noite, decidimos pernoitar perto do aeroporto Salgado Filho para seguir viagem no dia seguinte, depois do café da manhã.

Nossa opção econômica foi o Hotel Express Aeroporto. Um hotel bem básico mas que cumpriu o papel de pernoite. A diária custou R$ 183,00/casal com café da manhã e transfer gratuito.

quanto custa viajar para a serra gaucha

Hotel Express Aeroporto | Foto Divulgação

RESERVE AQUI

 

| Hospedagem em Porto Alegre (pernoite volta) |

Dessa vez, como nosso voo iria sair na madrugada do dia seguinte, resolvemos nos hospedar mais pertinho do aeroporto. Então, ficamos no Ibis Porto Alegre Aeroporto que está praticamente do lado.

A diária custou R$ 230,00/casal. O café da manhã, que é servido a partir das 4h da madrugada, não estava incluído na diária. Assim, acrescente mais R$ 25,00 por pessoa

quanto custa viajar para a serra gaucha

Hotel Ibis Aeroporto | Foto Divulgação

RESERVE AQUI

 

+ Outras opções de hospedagens próximas ao Aeroporto de Porto Alegre!

 

| Refeição em Porto Alegre |

Como desembarcamos tarde e o objetivo era pegar a estrada bem cedo no dia seguinte, retiramos o carro na locadora e seguimos direto para o Hotel Express Aeroporto para descansar. Fizemos apenas um lanche rápido (empanadas+bebidas) na conveniência localizada no posto em frente ao hotel, que custou R$ 25,94.

Já no retorno à Porto Alegre, fomos ao Madero que fica no Boulevard Laçador Shopping. Custou R$ 72,00 (valor de 2 ‘madero bacon’ com bebidas à parte).

 

| Aluguel do carro |

Como sempre fazemos, alugamos o carro pelo site da RentCars por ter o melhor custo benefício. Contratamos 4 diárias com a Locadora Foco e pagamos o valor de R$ 321,64.

De carro alugado na Serra Gaúcha | Foto: Cris Andrade

DICA VC: Estar de carro foi essencial para essa nossa viagem, sobretudo para o deslocamento dentro de Bento Gonçalves, no Vale dos Vinhedos e no Caminhos de Pedra.

+ Alugue um carro para Bento Gonçalves parcelado em até 12x!

 

| Estacionamento |

Em Porto Alegre, na primeira noite, pagamos R$ 17,00 por uma diária de estacionamento no Hotel Express Aeroporto. Optamos por pegar o carro na noite anterior a viagem para a Serra Gaúcha para não perdermos tempo e já pegar a estrada após o café da manhã.

No retorno, pagamos mais R$ 7,00 por uma hora, que foi o tempo de desembarcar a bagagem, fazer check in no hotel Ibis e sair para jantar.

 

| Combustível |

Completamos o tanque que estava meio e gastamos o total de R$ 169,80. Inclusive, foi mais que o necessário e acabamos devolvendo o carro com 1/4 a mais de gasolina. Fomos ‘manés’, confesso!

 

| Pedágio | 

Não há pedágio na ida. Na volta para Porto Alegre pagamos R$ 8,10.

DICA VC: Caso você não queira (ou não possa) alugar um carro, deixo algumas opções de transfers  a partir das principais cidades de acesso.


#2 GASTOS EM CARLOS BARBOSA

| Estacionamento |

Em Carlos Barbosa, onde ficamos algumas horas para visitar o centrinho e a loja da Tramontina, estacionamos na rua e pagamos Zona Azul. Custou R$1,60 a hora.

Fora isso, fizemos algumas comprinhas na Tramontina Factory Store. Mas, como esse gasto é bastante pessoal, não vamos incluí-lo aqui. 

T Factory Store | Foto: Cris Andrade

DICA VC: A fiscalização da Zona Azul é bem forte. Se achar que vai demorar um pouco mais, volte e compre mais horas ou procure um local sem Zona Azul.


#3 GASTOS EM GARIBALDI

A cidade que escolhemos como base para pernoitar na Serra Gaúcha foi Bento Gonçalves mas, resolvemos passar o dia em Garibaldi que fica um pouco antes. Visitamos algumas vinícolas, fizemos um tour pela cidade e almoçamos. 

 

| Refeição em Garibaldi |

Jardim Gastronômico | R$ 56,00 (duas massas + água com gás)

DICA VC: Almoçamos no Jardim Gastronômico em Garibaldi pois já era mais de 15h e o restaurante Di Paolo, onde queríamos almoçar, já havia fechado. De qualquer forma, fica a sugestão.

 

| Passeio em Garibaldi |

Vidraria Madelustre | R$ 60,00, o casal

DICA VC1: O passeio ficaria R$ 20,00 mais barato, para o casal, caso optássemos por não levar um souvenir de vidro.

DICA VC2: Em Garibaldi, também iríamos fazer o passeio guiado de Tim Tim  pelo Centro Histórico mas o caminhão estava em manutenção. Também havia a opção do Giallo (ônibus escolar americano que está substituindo o Tim Tim) mas só havia horário para o dia seguinte. Qualquer das opções custaria R$ 15,00 por pessoa.

 

| Visita a vinícolas em Garibaldi |

1. Vinícola Peterlongo + degustação | R$ 98,00, o casal (taça de brinde)

2. Vinícola Garibaldi + degustação| Gratuito

DICA VC: Há opção de degustação de rótulos premiados e outros tipos de harmonização mas é preciso agendamento prévio. Para consulta e valores, clique aqui.


#4 GASTOS EM BENTO GONÇALVES

| Hospedagem em Bento Gonçalves |

Os valores das hospedagens em Bento Gonçalves variam bastante, sobretudo se você comparar as opções do Centro com as opções do Vale dos Vinhedos, afinal são duas propostas distintas.

Optamos por um Airbnb na área urbana e isso barateou bastante a viagem. Pagamos apenas R$ 356,76 nas três diárias, já com as taxas. Inclusive, se você ainda não possui cadastro na plataforma, acesse o link para garantir um desconto de até 179 reais na sua primeira reserva.

 

| Refeições em Bento Gonçalves |

1. Café da manhã na Casa Valduga | Como ficamos num Airbnb, optamos por tomar o primeiro café da manhã na Casa Valduga e, de lá, já iniciar o dia de passeio pelo Vale dos Vinhedos. Custou R$ 35,00 por pessoa (serviço oferecido para não hóspedes).

+ Café da manhã na Casa Valduga no Vale dos Vinhedos!

 

2. Miolo Wine Garden (Vale dos Vinhedos) | R$ 97,00 (drinks + tábua de frios)

 

3. Deck Bar e Restaurante (Centro de Bento) | R$ 100,00 (hambúrgueres + chopps)

DICA VC: O Deck Bar é um barzinho super animado com música ao vivo. 

 

4. Almoço Casa Vanni | R$ 148,00, o casal (risotos + vinho + água)

DICA VC: A Casa Vanni foi nossa opção de almoço no Caminhos de Pedra.

 

5. Casa das Cucas Vitiaceri (Caminhos de Pedra) | Tomamos um café, comemos e levamos algumas cucas. Deixo abaixo foto do cardápio.

 

6. Restaurante Casa Angelo (Caminhos de Pedra) | R$ 52,80 (espumante + chopp)

Casa Angelo (Caminhos de Pedra) | Foto: Cris Andrade

7. Latitude 29 Pub (Centro de Bento) | R$ 100,00  (drinks com alguns belisquetes)

DICA VC: O Latitude 29 é um pub descolado, onde também rola música ao vivo.

 

8. Restaurante Sbornea’s (Vale dos Vinhedos) | R$ 152,80 (rodízio de cardápio italiano + bebidas)

 

 

| Passeios em Bento Gonçalves |

1. Casa do Tomate | R$ 4,00 (para uma breve explicação sobre o Caminhos de Pedra.

 

2. Epopeia Italiana e Maria Fumaça | R$ 324,00 o casal

Maria Fumaça | Foto: Cris Andrade

 

Visita a vinícolas em Bento Gonçalves |

1. Visita Casa Valduga + degustação | R$ 100,00, o casal

 

2. Visita Cave de Pedra | R$ 100,00, o casal

DICA VC: A visita fica um pouco mais barata caso você escolha não levar as taças com o nome da vinícola gravado.

 

3. Visita Miolo + degustação |R$ 70,00, o casal (R$10,00 por pessoa foi revertido em desconto na loja)

DICA VC: Para crianças e adolescentes (de 2 a 17 anos) o valor do ingresso é R$15,00 (incluso no valor do ingresso uma garrafa de suco de uva de 300 ml), sendo que R$5,00 são revertidos em desconto na loja.

 

4. Degustação Almaúnica | R$ 90,00 por pessoa (12 rótulos)

DICA VC: Há três tipos de degustação na Vinícola Almaúnica. Os valores respectivos são: R$ 50 (6 rótulos), R$ 60 (6 rótulos) e R$ 90 reais (12 rótulos). A visita não é cobrada.

Degustação Almaúnica | | Foto: Cris Andrade

 

No total, gastamos em torno de R$ 5535,00, o casal. Lembrando que, nesse valor, estão incluídas as passagens, além de gastos não mencionados como bebidas, souvenirs e algumas garrafas de vinho. 


Salve no seu board Pinterest!


Encontre a gente nas redes
FACEBOOK | INSTAGRAM
PINTEREST | TWITTER


Foto Capa | Pixabay

signature
2 Comentários
  • Fernanda Scafi
    dezembro 18, 2019

    Muito bom o roteiro detalhado passo a passo assim e ainda com valores para ajudar a se programar! A Serra Gaúcha é linda, mas tem muito passeio caro! rs

  • Analuiza Carvalho
    dezembro 17, 2019

    oi… como fazem muitos anos desde que estive na Serra Gaúcha, e pretendo voltar um dia, este texto foi ótimo para ter uma ideia de como andam os custos por lá. Assim, posso me organizar e planejar melhor a viagem! 🙂

Comente aqui!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *